História do ISBL

 

O ISBL nasceu como fruto do trabalho da OMS – Oriental Missionary Society (hoje, One Mission Society). Esta missão evangélica foi fundada no Japão, no ano de 1901, por Charles Cowman (1868-1924), ex-telegrafista norte-americano, sua esposa Lettie B. Cowman (1870-1960), autora do famoso livro devocional "Mananciais no Deserto", e o pastor Juji Nakada (1870-1939).

Antes da chegada oficial da missão ao Brasil, no dia sete de junho de 1950, ocorreram visitas esporádicas de diretores da OMS para observação do campo brasileiro. Na época o Brasil possuía uma população estimada em 52 milhões de habitantes e era conhecido no exterior como “terra de oportunidades” e “país do café”.

Desde o início, a OMS fazia planos para o estabelecimento de uma escola bíblica, a fim de preparar obreiros para a evangelização e conseqüente fundação de igrejas entre os brasileiros. Em 1953, após um período de investigação de locais estratégicos, os missionários americanos fundaram a primeira Igreja Missionária da ala Brasileira, na cidade de Maringá, estado do Paraná. A segunda igreja foi fundada no ano seguinte, na cidade de Presidente Prudente, estado de São Paulo.

Em 1954, a OMS adquiriu a propriedade do Instituto Filadélfia, colégio evangélico estabelecido na cidade de Londrina. Naquele ano, no dia 4 de março, o ISBL, então conhecido como “Instituto e Seminário Bíblico de Londrina”, iniciou oficialmente suas atividades. Desde então, estabelecido no mesmo local, o ISBL tem formado pastores, obreiros e missionários para o Brasil e o mundo, sempre zelando pela teologia bíblica, contextualização cultural e espiritualidade pessoal.

Atualmente o ISBL é administrado pela Convenção Nacional das Igrejas Missionárias no Brasil, mas mantém sua postura interdenominacional.